Pesquisar este blog

Breaking News
recent

Aristóteles

Aristóteles foi um grande filósofo grego, aluno de Platão e professor de Alexandre, o Grande. Seus escritos envolvem diversos assuntos, como a física, a metafísica, as leis da poesia e do drama, a música etc.

Quem foi Aristóteles? Sua história

Aristóteles (384-322 a. C.) nasceu em Estagira, daí o fato de frequentemente o chamarem de o Estagirita. Aristóteles foi grande sistematizador do conhecimento antigo. Muitos filósofos antigos foram especialistas. Alguns se preocupavam só com o problema da physis, outros só com a Ética (o estudo da Moral), etc.; Aristóteles, no entanto, estudou todas as áreas do conhecimento.
Teorias de Aristóteles
Quem era Aristóteles
A teoria errada de Aristóteles
Entre as teorias da physis expostas, Aristóteles optou pela teoria dos quatro elementos formulada por Empédocles, com a diferença de que, enquanto para Empédocles os elementos eram indestrutíveis, Aristóteles considerava-os transformáveis uns nos outros. Para Aristóteles, tudo que está abaixo da Lua (mundo sublunar) seria formado seriam formados de um quinto elemento, chamado éter. Os corpos sublunares estariam sujeito a transformações; seriam, portanto, corruptíveis; os corpos supralunares seriam incorruptíveis, isto é, seriam indestrutíveis, não podendo sofrer qualquer transformação.
Devido a seu prestígio, as teorias de Aristóteles foram aceito por muitos séculos, só vindo a ser seriamente questionadas no início do Renascimento.
A partir do século XVII, foi ressuscitada a teoria atômica, mas o modelo de átomo que aceitamos hoje (do qual lembraremos algumas características mais adiante) só ficou definitivamente estabelecido em 1932, com a descoberta do nêutron.
Hoje sabemos que a teoria dos quatro elementos estava errada. Todos os corpos que vemos ao nosso redor são feitos de átomos. Pelo fato de Aristóteles ter optado pela teoria dos quatro elementos, algumas vezes deparamos com afirmações como “Aristóteles atrasou por muitos séculos o desenvolvimento da Física e da Química”.
Não concordamos com essa posição. Não é responsabilidade de Aristóteles se as gerações posteriores aceitaram incondicionalmente suas idéias. Por que não criaram outras? Além disso, devemos lembrar que na realidade não havia como testar a validade das varias teorias; faltavam técnicas para construir aparelhos com os quais as experiências pudesse ser feitas. Mesmo no século XIX, quando a moderna teoria atômica começou a desenvolver-se, apesar de toda a tecnologia disponível não havia unanimidade entre os cientistas no momento de interpretar os resultados das experiências. No início do século XX ainda havia importantes cientistas que duvidavam da existência do átomo. 
Metafísica (Aristóteles)
Metafísica: Depois dos livros de Física", mas ainda "além das passagens físicas") é uma série de tratados registrados por Aristóteles (século IV a.C.), formados em um conjunto de 14 livros após o falecimento do filósofo, por Andrônico de Rodes, que igualmente deu o título de Metafísica ao conjunto de livros. O termo 'metafísica' nunca é empregado por Aristóteles em qualquer um desses livros: ele utiliza a expressão filosofia primeira, ciência das causas primeiras, dos primeiros princípios do desígnio de tudo o que é, enquanto é. É uma das principais obras aristotélicas e o primeiro amplo trabalho sobre a oportuna metafísica. Seu objeto de averiguação não é qualquer ser, mas o ser enquanto ser geral, ou seja, o que pode ser assegurado sobre qualquer coisa que vive por causa de sua existência e não por origem de algum atributo que essa coisa apresente. A obra também aborda os desiguais tipos de causas, forma e matéria, a vivência dos objetos matemáticos e de Deus. Ele pesquisa o inteiro, o geral e não apenas as partes e isso não se abrevia ao transcendente. Por exemplo, se alguma pessoa imagina que só tem existência o que está no mundo sentimental e que esse mundo sensível é completamente material, ele assume uma posição metafísica, pois está a lidar com o ser inteiro, geral em vez de suas peças, com a natureza do ser. 

Na Metafísica, Aristóteles define as 4 causas das coisas, a seguir esclarecidas em termos simples: 

Causa eficiente – é a origem da coisa (aquilo ou aquele que tornou possível o objeto). 
Causa material – é a matéria de que uma coisa é feita (a matéria na qual consiste o objeto). 
Causa formal – é a forma ou essência da coisa (um objeto se define pela sua forma). 
Causa final – é a razão de algo existir (a finalidade do objeto).
Empresas de sucesso

Empresas de sucesso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentario

Fabiano . Tecnologia do Blogger.