Pesquisar este blog

Breaking News
recent

Animais mortais e assassinos

Milhões de pessoas já morrem por ataques de animais de diversas espécie em todo o mundo. Muitos desses animais parecem não ser tão ameaçador assim, um exemplo é o hipopótamo parecer ser tranquilo mais esta entre os maiores assassinos de humanos do mundo. Muitas pessoa acabam sendo mortas por estes animais, é por certa confiança e acabam sendo atacados.

Animais selvagens ferozes atacando pessoas

Animais mortais
Criaturas mortais; Os animais Ninjas e assassinos: Entre os animais, também há os ninjas assassinos, rápidos furtivos e silenciosos, são habilidosos na arte de matar.

Os animais Ninjas e assassinos - vídeo

Histórias de ataques de animais assassinos a pessoas
Ataque de tigre durante apresentação no circo 
História de ataques de animais assassinos
O ataque aconteceu durante uma apresentação no circo “Dinner Circus”, o publico observou algo realmente apavorante. Durante uma apresentação na cidade de Hamburgo, Christian Walliser, um treinador de tigres , foi brutalmente atacado por três tigres de bengala. Eles abocanharam seus longos dentes na cabeça do treinador e na parte superior do corpo além de arrancarem uma de suas mãos. Apesar do terrível ataque, Walliser foi muito sortudo e escapou com ferimentos graves.
Macacos matam vice-prefeito na Índia
Macacos matam vice-prefeito
Em 2007, um bando de macacos atacou um funcionário do governo, na índia. O vice prefeito S.S Bajwa foi atacado por um grupo de macacos selvagens quando ele estava no terraço do primeiro andar de sua casa. Em uma frustrada tentativa de combater os macacos, Bajwa caiu do terraço. Ele foi levado às pressas para um hospital. Um dia depois, Bajwa morreu devido a múltiplos ferimentos na cabeça.
Os Leões devoradores de homens de Tsavo
Os devoradores de homens de Tsavo
Dois Leões começaram a atacar a população trabalhadora, arrastando os homens para fora de suas tendas à noite e alimendo-se de suas vítimas. Patterson detalhou os ataques dos Leões em seu livro The Man-Eaters of Tsavo.
A pesar da construção de barreiras de espinhos em torno dos acampamentos, fogueiras durante a noite e rigoroso toque de recolher após o anoitecer, os ataques aumentaram vertiginosamente, ao ponto em que a construção da ponte finalmente cessou, devido a uma partida em massa dos trabalhadores da obra, com medo dos leões. Junto com as consequências financeiras óbvias da paralisação, Patterson também enfrentou o desafio de manter sua autoridade e até mesmo sua segurança pessoal naquela área remota contra os trabalhadores cada vez mais hostis e supersticiosos, muitos dos quais estavam convencidos de que cada vez mais hostis e supersticiosos, muitos dos quais estavam convencidos de que os leões eram, de fato espíritos maus, que vinham para punir aqueles que trabalhavam em Tsavo, e que ele era a causa do infortúnio, porque o início dos ataques tinha coincidido com a sua chegada.
O comportamento dos leões assassinos foi considerado incomum, visto que eles atacavam sempre em dupla, e de forma estratégica e coordenada. Acredita-se que eles foram responsáveis por cerca de 140 mortes, embora o número real ainda seja incerto, devido à falta de registros precisos na época. Os registros oficias da Ferroviária atribuem apenas 28 mortes de trabalhadores aos leões, mas eles também foram responsáveis por dizimar um número significativo da população local, dos quais nenhum registro oficial foi mantido.
Embora várias teorias tenham sido propostas para explicar o comportamento dos leões comedores de homens (Falta das técnicas devidas nos enterros, baixa população de animais da cadeia alimentar, devido à doenças, etc), acredita-se que a principal causa foram doenças dentárias que podem ter prejudicado o comportamento normal de caçar, embora esta alegação é controversa. Havia também uma rota de tráfico negreiro na região, o que contribuiu para o número de corpos abandonados. Patterson relatou ter visto considerável número de casos de insepultos de restos humanos e túmulos abertos na área, e acreditar-se que os leões se adaptaram a esta fonte prontamente disponível e, eventualmente, considerando os seres humanos seu principal alimento.
Com sua reputação, subsistência e segurança em jogo, Patterson, um caçador experiente de seu serviço militar na Índia, realizou um amplo esforço para enfrentar a crise e depois de meses de tentativas quase-acidentes, ele finalmente matou o primeiro leão, na noite 9 de dezembro de 1898, e matou o segundo, na manhã de 29 de dezembro, escapando por pouco da morte durante a caçada. Os leões eram machos maneless (sem juba), como muitos outros na área de Tsavo, mas eram anormalmente grandes. Cada leão media mais de três, metros de comprimento do focinho à ponta da cauda e foram necessários oito homens para carregá-lo de volta ao acampamento.
Patterson foi imediatamente declarado um herói pelos trabalhadores e pelas populações locais, e a notícia do ocorrido rapidamente se espalhou por toda parte, como evidenciado pelos telegramas posteriores de delicitações que recebeu. A história do incidente foi mencionada na Câmara dos Lordes no Parlamento britânico, pelo então primeiro-ministro Lord Salisbury. Com a ameaça dos leões assassinos finalmente eliminada, os trabalhadores finalmente retornaram a Tsavo e a ponte ferroviária foi concluída em fevereiro de 1899.
Na Flórida suposto criminoso é devorado por crocodilo ao fugir da polícia 
Criminoso é devorado por crocodilo ao fugir da polícia
Homem de 22 anos suspeito de ter arrombado varias casas no Estado norte-americano da Flórida foi morto e parcialmente devorado por crocodilo de 3,4 metros de comprimento quando entrou em um lago, aparentemente para se esconder de policias que o perseguiam, informou a policia local.
Uma autópsia do suspeito, Matthew Riggins, de Palm Bay, determinou que ele se afogou após um aparente ataque de crocodilo. Uma necropsia revelou partes do corpo do homem no estômago do animal, de acordo com um relatório do xerife do condado de Brevard. Fonte G1
Na Austrália Crocodilo mata nadadora 
Crocodilo mata nadadora
Na Austrália ataques de animais é bem comum. Os crocodilos de água salgada representam uma ameaça para os seres humanos que vivem nessa área. Em 2002, a turista alemã Isabel Von Jordan foi morta por um crocodilo de água salgada em Kakadu National Park. Apesar dos sinais de ameaça contra a nadar no Nourlangie Creek, o guia de turismo deu o sinal verde e o grupo foi nadar. Von Jordan foi arrastada sob a água por um crocodilo por 4.2 metros.
Empresas de sucesso

Empresas de sucesso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentario

Fabiano . Tecnologia do Blogger.