Pesquisar este blog

Breaking News
recent

4 pessoas mais misteriosas de todos os tempos

Você conhece alguma pessoa misteriosa? Fica no artigo a seguir 4 pessoas mais misteriosas de todos os tempos.
Shanti Devi 
Shanti Devi (Delhi, Índia, 11 de Dezembro de 1926 – 27 de Dezembro de 1987)
Shanti Devi (Delhi, Índia, 11 de Dezembro de 1926 – 27 de Dezembro de 1987) ficou conhecida por suposta reencarnação, pois, desde criança, relatava que ela já havia tido uma vida anterior. Ela visitou o local antigo em que teria vivido com o nome de Lugdi Devi, reencontrando seu marido e filhos.
Histórico
Ainda criança, na década de 1930, ela começou a comentar lembranças detalhadas de uma suposta vida. De acordo com os relatos, quando ela tinha quatro anos de idade, disse a seus pais que a sua verdadeira casa fuçava em Mathura, onde viveu com seu marido, a cerca de 145 milhas de sua casa atual, em Nova Deli. Desaprovada pelos pais, ela fugiu de casa aos seis anos de idade, tentando chegar a Mathura. De volta para casa, na escola, ela declarou que fora casada e morreu dez dias depois de ter dado à luz uma criança.
Entrevistada por seu professor e diretor, ela usou palavras de dialeto de Mathura e teria divulgado o nome de seu marido, o comerciante Kedar Nath. O diretor localizou um comerciante com esse nome, em Mathura, o qual havia perdido sua esposa, que se chamava Lugdi Devi, nove anos antes, dez dias depois de ter dado à luz. Kedar Nath viajou para Delhi, fingindo ser seu próprio irmão, mas Shanti Devi o reconheceu. Ela sabia vários detalhes da vida de Kedar com sua esposa, conseguindo convencê-lo de que era realmente a reencarnação de Lugdi Devi.
Investigação
O caso foi levado ao conhecimento de Mahatma Gandhi, que estabeleceu uma comissão para investigá-lo. A comissão viajou com Shanti Devi Mathura, chegando em 15 de novembro de 1935. Lá ela reconheceu vários membros da família, incluindo o avô de Lugdi Devi. Shanti também descobriu que Kedar tinha se esquecido de manter uma séria de promessas que tinha feito para Lugdi em seu leito de morte.
Um relatório foi publicado em 1939, concluindo que Shanti Devi era de fato a reencarnação de Lugdi Devi. Dois outros relatórios foram escritos na época, o primeiro foi uma crítica à suposta reencarnação e o segundo foi uma réplica ao relatório anterior. Um novo relatório, com base em entrevistas realizadas em 1939, foi publicado em 1952. Mais tarde, Shanti foi entrevistada novamente e um ator sueco que a tinha visitado duas vezes publicou um livro sobre o caso, em 1994. A tradução em inglês surgiu em 1998.
Shanti Devi não se casou. Ela contou a sua história mais um vez no final da década de 1950 e ainda outra vez onze anos depois, em 1986, quando foi entrevistada por Ian Stevenson e KS Rawat. Também nessa entrevista, ela contou sua experiência de quase morte. Rawat continuou suas investigações e uma última entrevista aconteceu apenas quatro dias antes da morte de Shanti, em 27 de dezembro de 1987.
Shanti Devi significa Deusa da Paz em sânscrito.
Alfred Jackson 
Alfred Jackson - História do Mecânico
História do Mecânico - Afred Jackson nasceu na cidade de Marlboro, na Inglaterra, mas não era fumante. Especializado em mecânica de aviões, trabalhou para a Royal Air Force durante a Primeira Guerra Mundial. Alfred ‘’Freddy’’ Jackson fazia parte da tropa 42, comandados pelo famoso oficial Victor Goddard (ele era famoso, mas não o suficiente para ter um link atualmente), que seria mais tarde o Marechal do Ar de RAF.
Freddy era um bom mecânico, mas um pouco descuidado. Certa vez ele confundiu sua chave de fende com o supositório receitado pelo médico. Tentou conserta o avião quando viu sua caixa de ferramentas um supositório. Freddy então se perguntou – Onde será que eu coloquei a chave de fenda? Há, essa piadinha é velha, mas com chave de fenda você nunca tinha lida ainda...
Freddy estava consertando um avião, no esquadrão de Cranwell, quando, por descuido, colocou a cabeça no propulsor do avião, fazendo um suco a la Juicer Philips Walita. Freddy morreu e seu espírito fez curso de pilotagem de aviões de guerra. Não se sabe o que aconteceu depois disto. Dizem os outros fantasmas que Freddy foi condecorado com a Cruz de Plasma alguns anos depois.
História da Foto
A foto onde o espírito de Freddy Jackson aparece foi tirada em 1919, algumas semanas após sua morte. Os especialistas em parapsicologia acreditam que Freddy Jackson não sabia que estava morto e que resolveu aparecer no dia da fotografia crente que estava vivo. E a câmera fotográfica também não sabia que Freddy estava morto, captando o fantasma de Freddy. A foto ficou exposta durante alguns anos na galeria de fotos da Royal Air Force e depois foi dada de presente ao atual marechal do ar, Victor Goddard. Victor deixou a foto do esquadrão em sua casa.
No ano de 1974, quando Victor já estava velho e aposentado da força aérea, ele foi dar uma olhada nas fotos antigas e em uma das fotos encontrou um fantasma. Victor, apesar de ter catarata, cegueira parcial, hipermetropia, miopia, astigmatismo, conjuntivite e outras coisas mais, conseguiu achar um fantasma na foto, na fila do topo, que serviu de degrau para a carreira fantasmagórica de Freddy Jackson. Os colegas de Freddy naquela época reconheceram a face e mandaram a foto para BBC, que fez um estardalhaço com o fantasma. Assim, a foto de Freddy ficou famosa, mas perdeu a fama quando surgiu no mercado o filme Três Solteirões e um Bebê e, junto com ele, um fantasma.
A Foto 
A foto, tirada em 1919, portanto velha, está um pouco acabada. Na foto, toda tropa de Cranwell estava reunida, inclusive aqueles que já morreram. Similar à foto da tataraneta morte na foto, a face de Freddy Jackson só poderia ser localizada por algum ninja com olho eletrônico, mas, por ironia do destino, foi encontrada por um velho cegueta. Além disto, o fantasma foi aparecer lá no alto. Pelo visto, ele não estava mesmo querendo ser localizado... Mas foi.
A Cabecinha 
O fantasma de Freddy não estava sozinho na foto. Havia mais um fantasma no local. Ninguém sabia disto, mas a competente equipe de parapsicologia deste site descobriu, sem querer querendo, esta cabecinha. Não se sabe de quem, mas esta cabecinha na foto intrigante. Esta foto tem uma suspeita de ser um trenzinho funk ou uma Avalanche do Grêmio. Por isso a cara do fantasma de Freddy não era felicidade, já que está sendo encoxado pelo ‘’Senhor Cabecinha’’. Inclusive, na hora que a foto foi tirada, parece que a encoxada tinha sido mais forte, já que Freddy até tinha fechado os olhos da face.
Assassino do Zodíaco
O Assassino do Zodíaco foi um assassino em série estadunidense
O Assassino do Zodíaco foi um assassino em série estadunidense que atuou no Norte da Califórnia durante 10 meses desde o final da década de 1960. Sua identidade permanece desconhecida. O Zodíaco colocou em seu nome em uma série de cartas ameaçadoras que enviou a imprensa até 1974. Em suas cartas incluiu quatro criptogramas, dos quais três ainda não foram decifrados.
O Assassino do Zodíaco matou sete vítimas reconhecidas em Benicia, Vallejo, Lago Berryvessa, e São Francisco entre Dezembro de 1968 e Outubro de 1619. Quatro homens e três mulheres entre 16 e 29 anos foram os alvos do assassino. Outras pessoas foram consideradas possíveis vítimas. Com a falta de precisão no número de vítimas, a incapacidade de decifrar suas cartas criptografadas e a falha na busca de suspeitos, o caso pode ser considerado como um crime perfeito.
Em Abril de 2004, o Departamento de Polícia de São Francisco marcou o caso como inativo, mas o reabriu após Março de 2007. O caso está aberto até hoje em outras jurisdições.
Em Agosto de 2008, um homem de Sacramento disse que tinha evidências que apontava seu padrasto sendo o Assassino do Zodíaco. Um capuz preto, uma faca com sangue, escritos, e rolos de filme fotográficos foram examinados pelo FBI. Entretanto, a investigação está parada, devido a falta de provas.
O Rebelde Desconhecido
O Rebelde Desconhecido, também conhecido como O Homem dos Tanques
O Rebelde Desconhecido, também conhecido como O Homem dos Tanques, é como ficou conhecido o misterioso homem que ganhou fama em todo o mundo como a figura heróica após ser filmado e fotografado durante os protesto na Praça da Paz Celestial em Pequim, em 5 de Junho de 1989. Várias fotografias foram tiradas do homem, que ficou em pé em frente a uma coluna de tanques chineses Type 59, forçando-os parar.
Versões Fotográficas 
Quatro fotográficos conseguiram capturar o evento e publicá-lo. Em 4 de Junho de 200, um outro fotógrafo mostrou uma fotografia de um ângulo inédito, tirada do solo, apenas a alguns metros de distância do homem.
Uma das fotos mais reproduzidas foi a tirada por Jeff Widener da Associated Press, da sacada do Beijing Hotel, a cerca de 800 metros da cena. Widener estava machucado e gripado na ocasião. Embora ele tivesse achado que suas fotografias não estivessem sido boas, as imagens foram rapidamente reproduzidas pelo mundo.
Outra versão foi fotografada por Stuart Franklin da Magnum Photos, do quinto andar do Beijing Hotel. Ele tinha um ângulo de visão mais aberto que Widener, mostrando mais tanques à distância. Ele estava na mesma sacada que Charlie Cole, e traficou o filme fotográfico para fora da China numa caixa de chá com um estudante francês.
Charlie Cole, trabalhando para Newsweek, escondeu o filme contendo a foto do homem dos tanques num banheiro do Beijing Hotel, sacrificando um rolo de filme novo e imagens de protestantes após o Serviço Secreto Chinês invadir seu quarto e forçá-lo a assinar uma confissão. Colo conseguiu resgatar seu rolo de filme do banheiro e o enviou à Newsweek. A foto apareceu na matéria As 100 Fotos que Mudaram o Munda, da revistas Life, em 2003.
Arthur Tsang Hin Wah da Reuters tirou várias fotografias, mas apenas uma foto do homem subindo no tanque foi escolhida de sua pilha de fotos.
Em 4 de Junho de 2009, em conexão como o vigésimo aniversário dos protestos, o repórter Terril Jones revelou uma fotografia que ele tirou mostrando o homem solo de um ângulo diferente e nunca antes visto. Jones escreveu que ele não tinha noção do que tinha capturado até um mês depois do ocorrido, ao imprimir suas fotos.
Variações da cena também foram gravadas pelos membros da equipe da BBC e transmitidas ao redor do mundo.
Uma testemunha contou ter vistos os tanques chineses pouco tempo antes, no dia 4 de Junho, esmagar veículos e pessoas que estavam pelo caminho, exatamente no dia anterior ao homem se posicionar em frente à coluna de tanques.
Empresas de sucesso

Empresas de sucesso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentario

Fabiano . Tecnologia do Blogger.