Pesquisar este blog

Breaking News
recent

Vassoura

Uma vassoura é um utensílio doméstico de limpeza que, basicamente, é composto por um cabo reto de madeira ou metal com cerdas de piaçava, pelo ou plástico presas em sua ponta inferior. Normalmente ela é utilizada para varrer o chão (ou o que rente a ele estiver, como tapetes ou carpetes), porém também ser usada para limpar muros, paredes, tetos, etc.

Origem e História 

Vassouras
Antes da criação da vassoura usavam-se galhos de árvores e arbustos para varrer o chão e limpar as cinzas das laranjeiras. Por vezes amarrava-se numa vara um bocado de palha, feno, galhos finos ou cascas de milho para formar uma espécie de ‘’vassoura’’, mas desfaziam-se num curto período de tempo, acabando por deixar detritos por onde passavam.

Bíblia

O novo testamento, por exemplo, menciona o uso da vassoura nos argumentos de Jesus, em Lucas 15:8, sobre a importância de uma única alma perdida: ‘’Qual mulher que, mesmo dispondo de dez moedas de prata, se perder uma peça, não acende uma vela e varre a casa, buscando com diligência até encontrá-la?’’.
‘’Farei dela um lugar para corujas e uma terra pantanosa; vou varrê-la com a vassoura da destruição’’, diz o Senhor dos Exércitos. Isaías 14
Este versículo em outras versões da Bíblia
E reduzi-la-ei a uma possessão do ouriço, e a lagoas de águas; e varrê-la-ei com a vassoura da destruição, diz o Senhor dos Exércitos. 
Versão Almeida Atualizada
E reduzila-ei a possessão de corujas e a lagoas de água; e varrê-la-ei com vassoura de perdição, diz o Senhor dos Exércitos. 
Versão Almeida Revista e Corrigida

Vassoura Moderna

História da vassoura moderna
A invenção da vassoura moderna como hoje a conhecemos, ocorreu em 1797 quando Levi Dickeson, um agricultor de Hadley, em Massachusetts, criou uma vassoura de sorgo para a sua esposa. O resultado foi excelente e o seu uso acabou por se espalhar por toda aquela zona, ao ponto de todos quererem ter o mesmo tipo de vassoura. Aliás a sua procura foi tão elevada que o cultivo do sorgo aumentou e começou a ser popularmente chamado de ‘’milho de vassoura’’.
A vassoura de Dickeson era feita de uma forma bastante simples, até rudimentar. As franjas do ‘’milho de vassoura’’ eram presas no cabo onde existiam dois furos para juntá-las com um pedaço de pano.

Revolução Industrial

Em 1810, com a Revolução Industrial, surgiu a máquina de fazer vassouras, que contribuiu ainda mais para a sua disseminação pela sociedade. Muitas pessoas envolveram-se no negócio da produção e venda de vassouras e foi assim que na década de 1820 a Shakers mudou a aparência da vassoura e uma nova forma acabou por ganhar o mercado.
Em 1830 os Estados Unidos já eram o maior produtor mundial de vassouras, exportando vassouras para vários locais como o Canadá, a Europa e África do Sul.
A indústria da vassoura floresceu criando novas ideias e dando novas formas às vassouras nos Estados Unidos e no México.
Atualmente a vassoura é indispensável em qualquer local, desde residências particulares, escolas, garagens, até lojas e restaurantes.

Desenvolvimentos das Fibras Sintéticas e Design da Vassoura

Vassouras tem sofrido significantes mudanças em sua forma, desde quando eram usados portas, garfos e iogurtes de fibras naturais.
Talvez a maior mudança no universo das vassouras no século passado tenha sido a ascensão da sua sósia sintética. Após o desenvolvimento das fibras sintéticas em 1490, empresas como a DuPont começaram a criar filamentos e produtos plásticos em tempo para o bom do consumo dos anos 1950 e 60. Estas tecnologias foram rapidamente adaptadas para vassouras, especialmente as versões enormes usadas por zeladores hoje, e estas variedades e estilos continuam a vender junto como os antigos modelos com fibras naturais. Muitos proprietários de imóveis mantêm uma década, usando a versão com cerdas mais macias, de plástico, em madeiras sensíveis e o sorgo mais resistente para trabalhos mais pesados.
A dona de casa moderna pode escolher entre uma variedade de implementos para limpar os pisos, incluindo vassouras sintéticas, uma linha de produtos em constante metástase, e, claro, o aspirador de pó. O aspirador é altamente eficaz em determinadas tarefas (especialmente a limpeza de tapetes), mas a maioria das casas ainda mantém uma vassoura antiquada, por conta de sua confiabilidade de inabalável. Para um item doméstico essencialmente a aperfeiçoado no seu design tantas décadas atrás, o poder de permanência da vassoura – tanto como uma ferramenta de limpeza como um símbolo cultura puro da serenidade doméstica – é notável e merecido. E há também a questão da estética: uma vassoura resistente é muito, mas agradável do que um guardanapo sujo amarrado a um bastão de plástico frágil.

Mitos sobre as Vassouras 

As vassouras há muito tempo têm sido relacionadas à bruxaria, quase universalmente retratadas em seu estilo medieval arredondado e associado às bruxas. Esse mito é explicado pelo fato de as bruxas utilizarem vassouras em seus ritos de celebração da natureza, pulando sobre as vassouras em meio a colheita, com a intenção de fazer a plantação crescer maior e mais rapidamente. Essa antiga prática, levou à crença moderna de que bruxas podem voar em vassouras. Lembrando que essas vassouras não são as comuns de limpar a casa, essas de limpar a casa têm um cabo reto porém as da bruxaria possuem um cabo tortinho.

Usos Rituais 

Elas são usadas para limpar a energia negativa em círculos ritualísticos. Antes e⁄ou depois de fazer algum tipo de ritual. Nos rituais matrimoniais da Wicca existe uma tradição onde os recém-casados saltam (de mãos dadas) com uma vassoura deitada no chão, para marcar o início da vida espiritual em perfeita união.

Mito da Vassoura Voadora 

Relatos dizem que a o mito da que praticantes de bruxaria poderiam voar em vassouras, vem de uma época onde as mulheres para acelerar a boa colheita, subiam em vassouras e corriam e pulavam entre as plantações.

Superstição do uso da vassoura

* Ainda hoje é superstição tradicional em todo Brasil pôr uma vassoura, com o cabo para baixo, detrás da porta, na doce intenção de a visita demorada e monótona lembrar-se de fazer as despedidas e ir-se embora.
* A vassoura, tomada indispensável e familiar, participa de várias crendices e constitui um dos objetos mais típicos da casa.
* A vassoura feita com determinados arbustos a afugenta parasitos e sevandijas importunos.
* Nas mudanças de residência, a primeira varredura deve ser feita com vassoura velha, segundo uns, para continuar o equilíbrio anterior, ou com vassoura nova para iniciar vida nova, segundo outros. 
* Já inútil, a vassoura deve ser queimada, e não lançada ao lixo, para não levar a felicidade da casa. Rasgam-na cuidadosamente antes de queimá-la, para que nenhum fragmento possa tornar-se elemento de feitiçaria, porque a vassoura pode ser um ótimo material contra a família que a possuía, desde que um macumbeiro competente a consiga apanhar. 
* A vassoura nova começa seu serviço pelos aposentos interiores, e jamais pela calçada ou sala de entrada ou de estar. 
* Deve ser guardada na posição vertical. Encontrando-a deitada, depressa recolocam-na direita, sob pena de atrasar o dono da casa. 
* Não se varre a casa durante a noite para não expulsar a tranquilidade ou incomodar as ‘’santas almas’’ que porventura estejam percorrendo os lugares onde estiveram quando tinham forma corpórea. 
* Nem se varre lixo para a rua, e nem de fora para dentro, queimando-se ou enterrando-se, nas vilas onde não há serviço municipal recolhedor.
* Rapaz ou moça cujos pés foram varridos não conseguirão casar-se.
* A ideia de que a vassoura pode varrer tudo, inclusive as coisas abstratas – felicidade, tranquilidade, bem-estar, saúde, boa sorte – atinge o amor também.

Tipos de vassouras da atualidade 

Escolher a vassoura certa para cada tipo de serviço pode ser uma tarefa difícil, pois existem diversos modelos que se encaixa para cada tipo de ambiente e sujeira. Vamos conhecer alguns modelos.
Vassoura elétrica – A vassoura tem quatro escovas rotativas, que varrem a sujeira para dentro de um reservatório. Pode ser usada em todos os tipos de piso, cerâmica, madeira e até carpete. O cabo se dobra e gira sobre o seu eixo, permitindo varrer a sujeira escondida debaixo dos móveis sem dificuldade. O modelo da vassoura elétrica pode variar conforme o fabricante.
Vassoura-aspirador – Pode ser usada em cerâmica, madeira ou carpete. Na prática, esse modelo funciona como um aspirador de sucção leve, acoplado a uma vassoura. A sujeira é varrida e aspirada para um reservatório, que deve ser esvaziado após a faxina.
Vassouras de cerdas duras – É um tipo mais indicado na remoção de sujeira mais pesada como limpeza de pisos ásperos.
Vassouras feitas com Pet – As vassouras de Pet são mais leves, bastante resistentes, não riscam o chão e acumulam carga estática, funcionam como ímã para poeira mais fina e são ecologicamente corretas.
Vassouras de cerdas mistas – Essas têm cerdas duras no meio, para retirar a sujeira pesada e cerdas macias em suas extremidades, para tirar a poeira fina.
Vassouras de cerdas macias – Esse tipo de vassoura é recomendado para varrer partículas finas de poeiras em superfícies lisas com as dos pisos de cerâmicas ou encerados.
Varre cantos – Modelo cujas cerdas duras estão dispostas em um formato mais fino e angular, ideal para limpar cantos e embaixo dos móveis.
Vassouras de cerdas naturais – Suas cerdas são naturais, ideal para limpar áreas externas e calçadas.
Vassoura piaçava – Uma vassoura dura e muito resistente, pois é fabricada com cerdas de fibras vegetais. Este modelo é muito utilizado na limpeza de terraços e quintais, uma vez que pode auxiliar na lavagem desses locais, secando com facilidade.
Vassoura de espuma – É mais robusta e capaz de limpar pequenas partículas de poeira que muitas vezes passam batidas pelas vassouras de cerdas convencionais. Mais modernas, as vassouras com espuma se assemelham a um rodo com pano, sendo úteis para, além de remover sujeiras secas.
Vassoura de pelo – É feita com pelos de crina de cavalos presas a um cabo de madeira. Geralmente mais larga, é particularmente boa para limpeza rápida de áreas grandes e, por isso é amplamente utilizada para retirar o pó de salas e outros ambientes. A vassoura de pelo é ótima para varre espaços que não possuem carpetes, como pisos de madeira, porcelanato, entre outros revestimentos lisos.
Vassoura de pano – São ideais para a limpeza interna, principalmente em pisos delicados que podem riscar e até mesmo para o banheiro.
Vassoura de Nylon – De cerdas mais firmes, esse tipo de vassoura auxilia a esfregar superfícies. Existem até modelos com cerdas curvas para facilitar a limpeza. Esse é um dos tipos de vassoura que pode ser usada tanto nas áreas internas como externas.

Você pode citar este artigo, basta copiar o texto formatado logo abaixo. 
Fonte: Empresas de sucesso - Vassoura. Pesquisa: Fabiano Rodrigues. Disponível em: http://www.empresasdesucessos.com/2017/01/vassoura-origem-historia-tipos.html

Referencia e bibliografia 
1* Vassoura - Wikipédia, a enciclopédia livre. Página visitada em 07 de Janeiro de 2017.
2* A Origem da Vassoura - A Origem das Coisas - Página visitada em 06 de Janeiro de 2017.
3* How the Broom Became Flat - Slate - Página visitada em 28 de Dezembro de 2016
Empresas de sucesso

Empresas de sucesso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentario

Fabiano . Tecnologia do Blogger.